Noticias

Mulher é condenada por maus-tratos a animais em Serrinha

Uma mulher acusada pelo Ministério Público estadual de cometer crimes de abuso e maus-tratos contra animais foi condenada pala Justiça, na quarta-feira (22), a pagar multa no valor de dez salários mínimos a instituições que cuidam de animais.

Segundo a autora da ação penal, promotora de Justiça Letícia Baird, a ré Ariana da Silva Mota mantinha dois cachorros em condições precárias, em local insalubre, sem água e alimentação no município de Serrinha. A sentença foi proferida pela juíza Letícia Fernandes Freitas.

Imagem ilustrativa

Os cachorros foram encontrados em um matagal, informa Letícia Baird, narrando que “após um dia de fortes chuvas, eles estavam em local sem cobertura, água ou comida”. A denúncia sobre as condições de maus-tratos foi recebida pela Promotoria de Justiça. Letícia Baird foi ao local com suporte técnico do veterinário e engenheiro ambiental do Município e lá verificou que os animais estavam sob chuva, encharcados, sem água ou comida disponíveis e com sinais de ferimentos.

Para a promotora de Justiça, “a sentença é um marco inédito e inarredável no cumprimento das leis ambientais em Serrinha e coloca um fim à tolerância a condutas desrespeitosas aos animais”.

Atenção, não somos responsáveis pelos comentários