Filme “NÃO QUIS A VIDA QUE MEU PAI ME DEU” é produzido em Ubiraitá, distrito de Andaraí

Rompendo as barreiras que as separam, Ubiraitá e Andaraí se unem através dos artistas da terra e lançam o primeiro filme gravado no distrito de Ubiraitá com o título “NÃO QUIS A VIDA QUE MEU PAI ME DEU”. O texto é assinado e dirigido por Murilo Villar, Jovem Andaraiense que traz em seu contexto a cultura identitária do vaqueiro, símbolo tradicional do nordeste brasileiro como plano de fundo. A história aborda a saga de Gabriel, filho de um vaqueiro que não aceita a vida imposta pelo pai, surgindo assim várias tramas.

O elenco formado por atores que enfatizam a importância da arte para o município, conta com nomes como: Murilo Villar, Emílio Tapioca, Antônia Fernandes, Francesca Barbosa, Pedro Sibas, Dri Invenção, Getúlio Invenção, Cláudia Gomes, Mateus Pinho, Marcelo Carpina e em destaque o ator mirim Joabe Almeida, que darão vidas a personagens que vão tocar os telespectadores, dentro de um cenário espetacular e lindíssimo que é o sertão baiano, pois foi totalmente filmado na Chapada Diamantina.

O projeto conta com o patrocínio do Governo Federal, através da Lei Aldir Blanc, pelo Prêmio Cultura na Palma da Mão, da Secretaria Especial de Cultura e Ministério do Turismo e o apoio da prefeitura de Andaraí.

A produção do filme ficou por conta da agência Cactus, de Utinga – Ba, e teve o apoio da Prefeitura Municipal de Andaraí.

A trilha sonora da produção é original, “Menino Homem”, foi escrita e interpretada por Antônia Fernandes em parceria com o produtor musical Jorge Rustom.

Kleber Medrado

Kleber Medrado é Jornalista com registro profissional 0006598/BA, editor Chefe do SeLigaChapada.com.brDesde 2013 trazendo informações da região Chapadeira para o mundo.

%d blogueiros gostam disto: