Noticias

MCom entrega 10 mil chips de banda larga para alunos inscritos no CadÚnico

O projeto-piloto do programa Internet Brasil entregou aos alunos de escolas públicas de 9 municípios em quatro estados (Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Norte) os 10 mil chips previstos. A ação é uma iniciativa do Ministério das Comunicações (MCom) com apoio do Ministério da Educação (MEC) que prevê ampliar a conectividade para 700 mil estudantes de escolas públicas inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal).

Foto: Alexandre Rezende/RNP

“Precisamos avançar na conectividade dos brasileiros, principalmente nas escolas e unidades de saúde. Vamos acelerar a implantação desse programa e continuar investindo para que todas as escolas públicas desse país tenham uma internet de altíssima qualidade”, declarou o ministro das Comunicações, Juscelino Filho.

Maria Eduarda, 10, é uma das estudantes mineiras que recebeu o chip. Ela conta que pretende usar a internet para pesquisar sobre animais e plantas. Vitória, 13, vai ver vídeos e tirar dúvidas de matemática e geografia. Eduardo, 10, pretende descobrir novos jogos e ter apoio nas tarefas. Esses são alguns depoimentos dos alunos da Escola Municipal Anísio Teixeira, em Uberaba (MG), uma das 11 contempladas pela entrega de chips de internet banda larga móvel no fim de novembro. Esse projeto-piloto – também chamado de Prova Conceito – teve início no fim de 2022 e envolveu nove municípios.

Executado pela RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa), o Internet Brasil vai entrar numa nova fase a partir de 2024 – com previsão de 50 mil novos chips a serem distribuídos no início do próximo ano letivo.

Na avaliação do diretor do Departamento de Investimento e Inovação da Secretaria de Telecomunicações do MCom, Pedro Lucas Araújo, os resultados da fase inicial de distribuição dos chips garantem a expansão do programa. “O evento em Uberaba é o último teste de distribuição massiva e conclui a etapa de Prova de Conceito, projeto-piloto do programa. Isso significa que agora temos os insumos, a informação e a experiência necessária para a ampliar o Internet Brasil a partir do ano que vem”, celebra.

Saiba mais sobre o programa Internet Brasil

O programa prevê que os estudantes tenham acesso, de forma gratuita, a um chip com até 20 GB mensais em dados móveis de internet. Outro diferencial é o uso de chips neutros, o que possibilita a escolha da operadora a ser usada. Dessa forma, o programa não fica dependente de uma empresa contratada (e, por consequência, do seu chip), podendo se conectar à rede 4G mais adequada em cada região.

Entre os alunos beneficiados pelo programa, muitos terão internet disponível no dia a dia pela primeira vez, e outros vão poder ampliar o acesso. “Ter essa internet grátis facilita bastante, pois não temos condições de pagar todo mês. Estou desempregada e tenho internet bastante limitada”, afirma Veridiane Alves de Paula, 35, mãe de Lucas Gabriel, 12, beneficiado pelo programa. “Isso vai me ajudar a estudar”, diz ele, enquanto mostra o folheto do Internet Brasil.

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS

  

Atenção, não somos responsáveis pelos comentários