Noticias

Trecho de 68 quilômetros da BR-242, entre os municípios de Oliveira dos Brejinhos e Ibotirama, é recuperado pelo DNIT

Rodovia estratégica para o escoamento de grãos e produtos no oeste da Bahia e rota de acesso à Chapada Diamantina, a BR-242/BA passou por um processo de revitalização pelo Governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes. Foram investidos R$ 19,9 milhões para a benfeitoria e as obras ficaram a cargo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A revitalização ocorreu entre os quilômetros 538,5 e 606,5, em um trecho de 68 quilômetros entre os municípios de Oliveira dos Brejinhos e Ibotirama. Somada, a população dos dois municípios é de aproximadamente 47 mil moradores. Os trabalhos incluíram melhorias na sinalização e na pavimentação, eliminando fissuras, impedindo a perda da camada asfáltica e ampliando a vida útil do trecho.

O que foi feito no trajeto?
• Fresagem (substituição de pavimentação com remendos e em mal estado);
• Aplicação de concreto betuminoso usinado à quente, para impermeabilizar e aumentar a resistência da rodovia;
• Aplicação de microrrevestimento asfáltico;
• Renovação da sinalização horizontal.

BR-242
Batizada de rodovia Milton Santos, a BR-242 liga a cidade de Salvador, mais a leste, a Barreiras, no oeste baiano. O trecho também se estende por parte do estado de Tocantins, pela terra indígena Parque do Araguaia, e por Mato Grosso, onde corta o município de Sorriso.

De volta à Bahia, a BR é rota de escoamento de grãos produzidos no oeste do estado e enviados para o Porto de Aratu, que fica em Candeias, região metropolitana de Salvador. A BR- 242 faz ligação com as BRs 020, 101 e 116 e, para turistas e pesquisadores, é a rota que dá acesso à Chapada Diamantina, importante região ecológica e turística do estado.

Com informações da Coordenação-Geral de Comunicação do DNIT

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS

  

Atenção, não somos responsáveis pelos comentários