Noticias

Reduções das mortes e investimentos em Segurança Pública são apresentados para deputados estaduais

Apoio: O secretário da Segurança Pública, Marcelo Werner, apresentou os dados nesta quarta-feira (20), na Alba.

Reduções das mortes violentas e dos roubos a bancos, os investimentos e o combate às facções foram apresentados para deputados estaduais na manhã desta quarta-feira (20). O secretário da Segurança Pública, Marcelo Werner, participou da reunião na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

Fotos: Alberto Maraux

O convite para o encontro foi realizado pela Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia. Além do secretário, participaram da apresentação a delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito, o subcomandante-geral da Polícia Militar, coronel Nilton Machado, a diretora-geral do Departamento de Polícia Técnica, perita criminal Ana Cecília Bandeira, e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Adson Marchesini.

Integração, inteligência e investimentos, eixos principais da SSP, nortearam a explanação do secretário Werner. Na parte da integração, o chefe da pasta citou as operações com órgãos estaduais, PF, MP e instituições municipais.

Na área de inteligência, Werner destacou os cinco novos Núcleos criados em Salvador e no interior, o trabalho do Disque Denúncia, em parceria com a comunidade, e a operação Unum Corpus da Polícia Civil. Em apenas um dia, 425 criminosos foram capturados.

Investimentos

Cerca de 4.500 novos policiais e bombeiros até o final de 2024, pouco mais de 700 viaturas, entre elas semiblindadas, aproximadamente 1.000 fuzis, 4.500 coletes balísticos e reestruturação das forças com as criações de novos Comandos, Departamentos e Coordenações foram enfatizados pelo secretário.

Fotos: Alberto Maraux

“Uma parte desse investimento foi direcionado para a valorização do servidor. Aumentamos em 50% o valor pago por arma apreendida, ampliamos as promoções e o pagamento pela redução de mortes violentas”, salientou Werner.

O secretário lembrou ainda da expansão da tecnologia do Reconhecimento Facial na Bahia. Entre janeiro e setembro, a ferramenta auxiliou na localização de 518 foragidos da Justiça. “Desde a sua implantação são 1.093 pessoas com mandados de prisão localizadas. Cerca de 80% respondem a homicídios, tráfico de drogas, estupro e roubo”, completou.

Produtividade e Estatísticas

Doze mil prisões, média de 50 por dia, cerca de quatro mil armas de fogo apreendidas, entre elas 48 fuzis, número superior a toda a quantidade encontrada no ano passado e seis toneladas de entorpecentes foram dados apresentados do período de janeiro a setembro.

Fotos: Alberto Maraux

“Essas armas apreendidas refletem nos dados estatísticos. Em 2023 estamos com redução de 4% das mortes violentas e de 54% das explosões de instituições financeiras. Nosso combate às organizações criminosa seguirá firme, para ampliarmos as reduções dos índices”, finalizou Werner.

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS

  

Atenção, não somos responsáveis pelos comentários