Professor no DF morreu envenenado com chumbinho, aponta perícia

66 / 100 SEO Score

O professor Odailton Charles de Albuquerque Silva, 50 anos, que morreu na terça-feira (4), foi vítima de envenenamento. De acordo com o laudo de peritos do Instituto de Criminalística (IC) e médicos legistas do Instituto de Medicina Legal (IML), o docente foi intoxicado por uma espécie de raticida, chamado de audicarb, popularmente conhecido como chumbinho. As informações são do portal Metrópoles.

© Reprodução/ Facebook

Segundo o boletim de ocorrência registrado na 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), no Distrito Federal, o professor passou mal após ingerir uma bebida oferecida por uma colega de trabalho, perto do horário de almoço, no Centro de Ensino Fundamental 410 norte. Os exames descartaram a ingestão de suco de uva pelo professor.

De acordo com a perita criminal Flavia Pine Leite, que fez o exame nas roupas do docente, não há vestígios de suco de uva nas provas do crime. “Achamos vestígios de raticida nas roupas, traços de vômito, mas nada relacionado a essa bebida específica”, explicou.

Odailton foi socorrido e levado ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran) no último dia 30, mas não resistiu e morreu cinco dias após a intoxicação. Para o delegado-chefe que cuida do caso, Laércio Rossetto, a morte do docente não foi natural.

O velório do professor ocorreu na quinta-feira (6), na Igreja Adventista de Águas Claras. Ele foi enterrado no cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.

As informações são do MSN

%d blogueiros gostam disto: