Preso em Feira de Santana suspeito de acender rojão que matou cinegrafista da BAND

O suspeito de acender o rojão que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade, de 49 anos, em uma manifestação no Rio de Janeiro, foi preso na madrugada de hoje (12) na cidade de Feira de Santana, localizada a 109 km de Salvador. Caio Silva de Souza, de 23 anos, é auxiliar de serviços gerais do hospital estadual Rocha Faria, em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. Caio foi encontrado na Pousada Gonçalves, localizada nas proximidades da Estação Rodoviária. Ele foi preso pelo delegado que investiga o caso, Maurício Luciano de Almeida e Silva, da Polícia Civil do Rio de Janeiro. A polícia teria encontrado o rapaz através do monitoramento de ligações feitas por ele para o advogado e a namorada.
Foto: Reprodução TV GLOBO
Foto: Reprodução TV GLOBO
Segundo o advogado Jonas Tadeu, que representa o suspeito, o jovem estava indo para a casa do avô no Ceará, mas interrompeu a viagem em Feira de Santana. O advogado ainda informou que o rapaz não participa de grupo nenhum [Black Blocks]. “Ele é um jovem miserável financeiramente, de baixo discernimento, com ideais de uma sociedade melhor. São jovens aliciados, manipulados. Esses jovens foram municiados. Aquele rojão que matou, infelizmente, o cinegrafista foi entregue por quem indiretamente alicia esses jovens”, afirmou o advogado sem esclarecer quem teria entregado o rojão ao rapaz, alegando sigilo profissional.
O recepcionista da pousada, Hergleidson de Jesus Moreira, disse ao site Acorda Cidade que Caio chegou ao local por volta das 16h de terça-feira (11) e pagou a diária usando o nome de Vinícius Marcos de Castro. Hergleidson disse ainda que ninguém o reconheceu na pousada e por isso não suspeitou de nada. “Ele permaneceu no quarto e estava só. Os policiais chegaram acompanhados da namorada dele, que foi a primeira a subir, e do advogado. Ele recebeu uma ligação de madrugada de uma pessoa que se identificou como irmão dele, dizendo que estava chegando em Salvador e que mais tarde estaria vindo para Feira e que era para reservar três quartos para seis pessoas que estavam chegando”, relatou o recepcionista da pousada.
Souza segue em um avião para o Rio nesta manhã, onde deve chegar por volta das 9h. Ele estava foragido desde segunda-feira (10), quando a Justiça do Rio ordenou sua prisão temporária por 30 dias. A Polícia Civil do Rio divulgou que o jovem tem duas passagens por tráfico de drogas nas delegacias de Mesquita (53ª DP) e de Comendador Soares (56ª DP). O rapaz não foi indiciado porque os inquéritos abertos nos dois distritos não confirmaram as suspeitas envolvendo o jovem. Além das passagens por tráfico, Caio teve seu nome citado em outros dois boletins de ocorrência, ambos registrados após manifestações no Rio. Em uma das ocorrências, o jovem é suspeito de ter cometido crime de menor potencial ofensivo. Já no segundo boletim, ele é citado como vítima de agressão.
O cinegrafista foi atingido por um rojão enquanto filmava o protesto contra o aumento das passagens de ônibus, próximo à Central do Brasil,  centro da capital fluminense. A morte cerebral dele foi anunciada  na segunda-feira (10), depois de passar quatro dias em coma. A polícia afirma que é Caio Souza quem aparece nas imagens registradas por fotógrafos e cinegrafistas usando calça jeans e camisa cinza.
Santo Estevão
Em setembro de 2013, um outro rapaz envolvido com problemas na Justiça pelo uso de um rojão buscou refúgio na Bahia. Raphael Machado Castilho de Aráujo, que é de Santos (SP) e morava em Praia Grande (SP),  foi preso em Santo Estevão, na Bahia, na noite do dia 20 de setembro. Ele é um dos torcedores do Corinthians preso na Bolívia após a morte de um adolescente em um jogo realizado pela Libertadores no estádio Jesús Bermúdez, na cidade de Oruro. O rapaz estava em uma moto com um amigo quando tentou furar um bloqueio da Polícia Militar e ainda teria atirado contra os policiais.
Raphael foi baleado e ficou internado no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana. Raphael estava no primeiro grupo de corintianos libertado pelo governo boliviano, e chegou ao Brasil em 9 de junho.
As informações são da ARATUONLINE
%d blogueiros gostam disto: