Noticias

Prédio que desabou em Salvador tem demolição concluída nesta segunda-feira (29)

O prédio que desabou na última quinta-feira (25/1), no bairro do Comércio, teve demolição concluída nesta segunda-feira (29/1) pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur). O prédio havia sido interditado pela Defesa Civil da cidade (Codesal) um dia antes por risco de desabamento.

Foto: Reprodução / Lícia Fontenele TV Aratu

Em nota enviada à imprensa, o órgão municipal aponta que interditou a estrutura após vistoria solicitada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur).

“Por conta de desprendimento de reboco da fachada lateral, a área foi devidamente isolada e o prédio evacuado por conta da atual condição de precariedade estrutural interna e insegurança no local”, afirmou a Codesal, em trecho de nota enviada na manhã desta quinta – portanto, anterior ao desabamento.

O Colon fechou as portas para o atendimento presencial em novembro de 2021, após 107 anos de funcionamento. De acordo com Juan Orge, proprietário do restaurante e neto do fundador, a decisão pelo encerramento das atividades foi tomada após complicações causadas pela pandemia de covid-19.

O estabelecimento fez parte da história da capital baiana e chegou a ser referenciado por Jorge Amado em seu livro “O Sumiço da Santa”. Fundado por espanhóis, o Colon foi considerado o restaurante mais antigo de Salvador e um dos mais tradicionais, tendo recebido figuras ilustres, como Carlinhos Brown, Neuza Borges, Tatti Moreno, Nelson Rufino, além do próprio Jorge Amado.

As informações são da TV Aratu

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS

  

Atenção, não somos responsáveis pelos comentários