Preço da gasolina nas refinarias cai 2,08% e do diesel 1,54% a partir desta quarta

O governo informou que não vai alterar a política da Petrobras, que reajusta os combustíveis de acordo com o mercado internacional. O presidente da estatal, Pedro Parente, foi convocado, nesta terça-feira (22), para uma reunião no ministério da Fazenda, que contou com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, informou que não foi cogitada a mudança na política de preços da Petrobras e que o governo ainda estuda que medida adotar para frear o aumento nos combustíveis.

Questionado sobre a possibilidade de reduzir os impostos incidentes nos combustíveis, o ministro da Fazenda ressaltou que o espaço fiscal é muito reduzido. O deficit nas contas públicas deste ano esta estimado em R$ 159 bilhões.

Após os sucessivos aumentos nos preços da gasolina e do diesel, a Petrobras anunciou uma redução, a partir desta quarta-feira (23) nas refinarias, de 2,08% da gasolina e 1,54% do diesel. A queda ocorre um dia após o Banco Central intervir no mercado para reduzir a cotação do dólar.

Pedro Parente, presidente da Petrobras, disse que a reunião serviu para ele explicar aos ministros a flutuação dos preços no mercado internacional. Desde julho do ano passado a Petrobras reajusta os preços de acordo com a variação do dólar, do petróleo e produtos derivados do óleo no mercado internacional.

Os recorrentes aumentos nos combustíveis forçaram o governo a discutir ações para tentar diminuir o preço. Na semana passada, Moreira Franco, ministro de Minas e Energia, falou em redução de impostos. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, defendeu a maior previsibilidade para os reajustes. Mas ainda nenhuma medida foi anunciada. O aumento no diesel tem gerado manifestações de caminhoneiros em pelo menos 18 estados do país.

Fonte: Agencia Nacional – Lucas Pordeus Leon

%d blogueiros gostam disto: