Nove casos suspeitos de coronavírus são registrados em seis estados do Brasil

Subiu para nove o número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil. A informação é do Ministério da Saúde, e foi apresentada nesta quarta-feira em coletiva de imprensa.

Imagem Ilustrativa

São Paulo lidera com três casos, seguido por Santa Catarina, com dois. Rio de Janeiro, Paraná, Ceará e Minas Gerais registraram um caso suspeito cada.

O secretário executivo do Ministério da Saúde, José Gabbardo, acredita que a tendência é que as notificações aumentem no Brasil, mas reforçou que ainda não há nenhum caso confirmado no país.

“Nenhum deles ainda tem classificação de provável, não temos caso provável. E não temos caso confirmado de coronavírus no Brasil. O Brasil vem fazendo junto à Organização Mundial da Saúde o acompanhamento, então temos participado de reuniões restritas, temos esse treinamento para laboratório acordado, que a gente vai apoiar a Organização Pan-americana de Saúde na próxima semana para capacitar países do Mercosul. Este é o cenário atual”.

A partir desta quinta-feira, o Ministério da Saúde vai divulgar um boletim diário, às 16h, para atualizar a situação epidemiológica no Brasil.

A pasta elevou o grau de alerta em relação à doença. Antes era de “atenção” e agora é de “perigo iminente” para presença do coronavírus. O terceiro grau é de “emergência”, que será acionado somente se houver contágio de pessoa para pessoa dentro do Brasil.

De acordo com o secretário executivo do Ministério, José Gabbardo, é considerado caso suspeito o paciente que apresenta febre, mais algum sintoma respiratório e um histórico de viagem pra China.

“Na medida em que nós ampliamos o escopo da notificação, ou da definição de casos, passando a considerar todo e qualquer paciente que apresente febre e sintomas respiratórios, e nos últimos 14 dias estava na China, se ele se enquadra nesse caso, é suspeito”.

Como medidas de prevenção, o Ministério da Saúde recomenda observar a higiene, lavar sempre as mãos e, ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz.

O Ministério também desaconselha viagens à China.

Por Kariane Costa – Radio Agencia Nacional

%d blogueiros gostam disto: