Mais um boato: Suposto leão na região de Serrinha Bahia

Notícias virais são fáceis de se espalhar e a historia de um suposto leão no entorno do Município de Serrinha na Bahia tem se espalhado como vento nas redes sociais e alguns sites de noticias, a circulação de informações não verificadas e de boatos ganhou muito mais influência desde que as redes sociais se expandiram.
Bastou que dezenas de animais de criação fossem encontrados mortos na comunidade Boa União, no limite entre os municípios de Serrinha e Ichu, para que começassem a circular em grupos do WhatsApp mensagens afirmando ter se tratado de um leão que estava sendo transportado em um caminhão do Circo Picolino. Segundo informações propagadas nas redes sociais e até mesmo em alguns sites e blogs da região, o caminhão do circo teria quebrado na rodovia BA-409, ao passar pelo município de Serrinha com destino a cidade de Senhor do Bonfim, quando o leão ‘teria aproveitado um vacilo do motorista para fugir’. Até mesmo o áudio de um homem se passando por motorista do caminhão e, conseqüentemente, funcionário do Circo Picolino, informando sobre a fuga do animal chegou a circular nas redes sociais. Não é verdade.

Segundo Simone, outro fato que ajuda a desmentir as falsas notícias é que o circo não é itinerante, e que a última viagem feita ao interior ocorreu há mais de dois anos. “Atualmente existe um projeto sendo desenvolvido no Vale do Jiquiriçá, na região sudoeste da Bahia, por Anselmo Serrat, que é diretor-fundador do Circo Picolino, mas também é voltado para aulas de circo”, esclarece Simone, afirmando que o caso deverá ser apurado pelo departamento jurídico do Circo Picolino. “É uma situação desagradável e que pode trazer prejuízo à imagem do circo. Por isso, vamos averiguar o caso e tomar as providências cabíveis”, alerta a coordenadora pedagógica.

Animais mortos podem ter sido atacados por cães ao invés de leão
Embora alguns moradores da comunidade Boa União afirmarem ter visto o leão, o agricultor conhecido como Roque de Marcelino, que encontrou cerca de 30 ovelhas mortas em sua propriedade na manhã de sábado (29), disse acreditar que os animais foram atacados por cães, o que é muito comum acontecer na região. Aliás, Roque conta que perdeu mais de cem ovelhas nos últimos 18 meses, sem contar com animais de outras espécies.

Para o veterinário Cassio Fiuza Carneiro, que é o secretário de Agricultura de Serrinha, a versão de Roque é a que mais condiz com os fatos. “Estamos acompanhando o caso juntamente com o Ministério Publico Estadual e as polícias Civil e Militar e, diante de tudo o que foi apurado até o momento, o mais provável é que essas criações tenham sido mortas por cães. Com relação ao leão que teria sido visto por moradores da Bela Vista e pelo motorista de um frigorífico da região, por se tratar de um animal de grande porte e com calda felpuda, não descartamos que tenha sido uma sussuarana, ou até mesmo uma jaguatirica, que também são animais de hábitos noturnos. Mas não há nada que confirme oficialmente a aparição desses felinos até o momento”, comenta.

Escola de Circo Picolino existe em Salvador e não viaja para o interior da Bahia há dois anos, além de não utilizar animais | Foto: Margarida Neide | Ag. A Tarde

Procurada pela reportagem, a assessoria de comunicação do 16º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Serrinha, informou que a corporação foi procurada por um agricultor denunciando que teve animais de criação mortos, mas não houve nenhum registro de queixa relacionado à fuga ou aparição do leão até a manhã desta segunda-feira (1).
NOTA: Parte desde conteúdo foi reproduzido do portal noticiasdesantaluz, veja matéria original clicando aqui