Feminicida que ateou fogo na casa da namorada é achado

Um homem investigado por atear fogo na casa da namorada, em Aratuba, teve a prisão preventiva cumprida por policiais da 17ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Juazeiro, na terça-feira (10).

A troca de informações realizada pela Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) e o SI da 17ª Coorpin/Juazeiro resultou na localização do feminicida, que se preparava para fugir da cidade, quando foi surpreendido pela equipe policial.

Conforme explicou a coordenadora da 17ª Coorpin/Juazeiro, delegada Lígia Nunes Sá, como o mandado foi expedido pela Comarca de Itaparica, o homem ficará custodiado no Complexo Policial de Juazeiro até ser recambiado.

O caso

O corpo de Ludmila Aragão foi encontrado carbonizado, dentro de seu automóvel, no dia 28 de janeiro de 2020. O carro estava às margens da BR-110, em São Sebastião do Passé. A mulher era considerada desparecida desde que sua casa havia sido incendiada, dias antes, em Aratuba.

Investigações realizadas pela 24ª DT/Vera Cruz constataram que o namorado da vítima seria o autor do crime. Foi apurado que Ludmila vivia em um relacionamento abusivo e temia romper com o agressor. As equipes também levantaram que o suspeito já havia ameaçado de morte uma ex-companheira, em Salvador.

Caracterizado como feminicídio, o Código Penal Brasileiro estipula a pena de reclusão de 12 a 30 anos para esse tipo de crime.

Fonte: Ascom PC

Kleber Medrado

Kleber Medrado é Jornalista com base na Decisão do STF 511.961, na qual já exerce a profissão oficialmente desde 09/12/2013, quando criou o site SeLigaChapada.com.brSão anos de experiencia e reconhecimento em toda região onde o site tem cobertura de forma oficial.

%d blogueiros gostam disto: