Ex-prefeito de Feira de Santana é vítima de golpe no whatsapp

O ex-prefeito de Feira de Santana Tarcísio Pimenta foi vítima de um golpe através do whatsapp, que o levou a realizar uma transferência bancária. Em entrevista ao Acorda Cidade, na manhã desta quinta-feira (29), o médico e político relatou que tudo começou após uma ligação para um amigo para tratar de um assunto pessoal.

O ‘amigo’ teria dito que não poderia atender naquele momento e pediu a Tarcízio para que mandasse um áudio. A partir daí, segundo o ex-prefeito, a conversa prosseguiu através de mensagens de texto.

“A pessoa com quem você está falando não é aquela que você pensa, é outra pessoa, que demonstra certa intimidade e que tem conhecimento. Passa um tempo e a pessoa depois lhe pede um favor, uma gentileza, que resulta em uma transferência bancária e quer saber se você tem limite. Você percebe que tudo indica que a pessoa está com a dificuldade e você ajuda. Só que depois a gente vai ver que não é a pessoa”, contou Tarcízio Pimenta.

Ele disse que demorou a perceber que, na verdade, o número de telefone havia sido clonado e o fato de o golpista demonstrar intimidade com o assunto fez com que ele acreditasse na história e realizasse a transferência bancária.

Tarcízio não revelou a quantia transferida para o golpista e afirmou que está buscando os meios para resolver a questão.

“Eu já estou tratando isso com o banco, já estive na delegacia e dei uma queixa, e tem a questão da operadora, para ver o que pode ser feito. O assunto que eu estava tratando era de conhecimento da pessoa. Quando eu fiz a primeira transferência, a pessoa me abordou novamente e perguntou se eu ainda tinha limite, aí eu desconfiei e neguei, disse que não. Eu fui embora, estava saindo do trabalho e quando eu cheguei em casa, contei às pessoas, que disseram que eu caí em um golpe, e logo em seguida uma rede de televisão estava veiculando uma matéria sobre isso”, detalhou.

O ex-prefeito descobriu, em seguida, que a agência na qual foi depositado o dinheiro era do Maranhão, e que não somente ele foi vítima, mas também outras pessoas do meio político.

Por Laiane Cruz – AcordaCidade

%d blogueiros gostam disto: