Bolsonaro afirma que não distribuirá armas, mas que quer ‘fazer valer’ referendo sobre desarmamento

O presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL, cobrou nesta quarta-feira (24) nas redes sociais uma retratação de todos os que, segundo ele, irresponsavelmente e sem provas, culparam apoiadores de sua candidatura por pichações e ”agressões” nazistas.

O candidato postou no twitter matéria que traz conclusão de laudo da Polícia Civil do Rio Grande do Sul esclarecendo o caso da jovem que teve a pelo cortada em forma de suástica.
Segundo o documento, ela pode ter se autolesionado ou permitido que os cortes fossem feitos.

Ele comentou o fato em uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook. No vídeo, o candidato também rebateu o que chamou de mentiras difundidas pela candidatura de Fernando Haddad, como a que ele vai distribuir armas para a população.

Ainda nas redes sociais, Bolsonaro falou de propostas para a área de infraestrutura do país. Segundo ele, é preciso simplificar, privatizar, pensar de forma estratégica e integrada. Na avaliação do candidato, o setor pode deixar de ser um gargalo para se transformar em solução, de forma a atrair investimentos e gerar empregos.

As informações são da radioagencianacional.ebc.com.br

%d blogueiros gostam disto: