Amputado, gari diz que perdoa jovem de Irecê que causou acidente

0
“Eu a perdoo como pessoa. Mas a justiça tem que ser feita”, disse o gari Raimundo de Sousa, 37 anos, horas após receber alta médica do Hospital Teresa de Lisieux.
 gari_amputado_salvador
O perdão foi dado à estudante de medicina Samya Rodrigues Cordeiro dos Santos, 25, que dirigia o carro Polo branco (placa NYZ-5458) que o imprensou contra o caminhão de lixo na última quinta-feira, 16, na rua Carmen Miranda, na Pituba. Raimundo teve a perna esquerda amputada e a direita quebrada.
No final da manhã desta segunda, 20, Samya prestou depoimento na 16ª DT (Pituba). De acordo com o titular da unidade, delegado Nilton Tormes, ela confirmou que voltava de um ensaio da banda Léo Santana e Parangolé, mas negou ter consumido bebida alcoólica.
Habilitação
A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da estudante está vencida desde outubro último. Segundo o delegado, ela deu entrada para renová-la três dias antes do acidente.
Em depoimento, Samya afirmou que bebeu apenas água e energético na festa. “Ela disse que seguia o caminhão calmamente. O caminhão parou abruptamente e um dos garis desceu para pegar um saco de lixo. Ela freou de vez, mas não acionou a embreagem. O carro então arrancou e atingiu o gari. O veículo foi para trás, voltou e o atingiu novamente”, informou o titular.

1383187
Raimundo negou que o acidente tenha ocorrido da forma relatada por Samya. “Quando fui atropelado, o caminhão já estava parado. O caminhão não parou bruscamente”, garante o gari.

Original em ATARDE – Fotos: Fernando Amorim | Ag. A TARDE

Comentários

Clique aqui para comentar sobre esta informação

Share.

About Author

Deixe uma resposta