Policial

Adolescente de 15 anos confessa assassinato de menina de 6

Uma menina de 6 anos foi morta e teve o corpo enterrado em um terreno na cidade de Araci, interior da Bahia, distante cerca de 200 quilômetros da capital, Salvador. O crime aconteceu na última quarta-feira (5), quando a família de Alice Oliveira de Moura registrou seu desaparecimento na delegacia de polícia local.

Alice Oliveira de Moura tinha 6 anos Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

No dia seguinte, segundo a polícia, um adolescente de 15 anos confessou ter assassinado a menina e contou ter escondido o corpo em um terreno atrás de sua residência. O crime é investigado pela Polícia Civil de Araci e por policiais do 16° Batalhão de Polícia Militar, de Serrinha, cidade próxima à Araci. Segundo os policiais, a menina foi encontrada com um saco plástico na cabeça e um cinto no pescoço.

O adolescente foi apreendido e vai responder por Auto de Apreensão em Flagrante, por Ato Infracional análogo a homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Conforme apurado pela a Polícia Civil, Alice havia saído de casa, por volta das 15h, para brincar com uma coleguinha e não retornou mais. Ao voltar do trabalho, à noite, a mãe estranhou a ausência da filha.

– Ela me disse que só iria ver a amiga, mas, quando a procurei, vi que estava tudo fechado na outra casa, então me preocupei – contou a mãe da menina em depoimento.

O adolescente acusado pelo crime é irmão da amiga da vítima. Ele foi apreendido na noite de quinta (6) em uma estrada vicinal, e conduziu a PM até o local onde havia enterrado o corpo. O jovem justificou o crime, segundo a polícia, se dizendo irritado com a presença constante de Alice em sua casa, para brincar com a irmã.

A família, porém, não acredita na versão apresentada pelo acusado. Um tio de Alice diz que há motivos para concluir que a menina foi abusada sexualmente pelo adolescente, pois, segundo ele, na certidão de óbito consta como causa: “morte por asfixia, por motivação sexual”.

O adolescente contou que fez a menina entrar em sua casa e, utilizando um cinto, enforcou a criança até ela perder os sentidos. Depois, ele a envolveu em sacos plásticos e saco de nylon e decidiu levar o corpo para um campo de pasto que existe no fundo de sua casa e lá a enterrou numa cova rasa.

Por meio de nota, a Polícia Militar diz que passou a desconfiar do adolescente ao ser informada, por meio de vizinhos, que ele estava sozinho em casa no momento em que a garota foi até o local. O corpo de Alice foi sepultado na tarde da Sexta-Feira Santa.

*AE

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS

  

Atenção, não somos responsáveis pelos comentários